Newsletter
Ao te inscreveres-te na nossa newsletter, serás o primeiro a ter acesso às nossas exposições, salas de visualização online, trabalhos disponíveis, eventos e muito mais.

    Notícias
    U made U, por Pedro Tudela

    O espaço reservado entre quem faz e o que é feito pode ser visto como um espaço de reflexão. Por outro lado, o espaço entre quem cria e o que é criado é frequentemente explorado como um limiar para a contemplação metafísica e estética. A dicotomia entre o natural e o artificial é outro aspeto importante que pode ser explorado nesse espaço de reflexão. Combinar elementos naturais e artificiais desafia essa diferença, interrogando a perceção convencional da realidade. Indagar como essas relações ocorrentes estão a transformar a nossa compreensão da natureza e da identidade humana, bem como os dilemas éticos decorrentes dessas transferências, pode manifestar-se também em noções convencionais de
    autenticidade e originalidade, levantando naturalmente discussões mais profundas sobre o significado e o propósito da existência num mundo cada vez mais mediado pela tecnologia.

     

    O título “U made U” sugere uma exploração profunda da interseção entre o sujeito (o “U”) e o que é criado ou transformado (o “made”). Ao utilizar o pronome “U”, faz-se uma alusão à individualidade, à agência e à autoria do sujeito criativo. Convida aqueles que veem a refletir sobre seu próprio papel como agentes de mudança e criação nas suas próprias vidas e na sociedade em geral. O termo “made” destaca o aspeto da produção, da construção ou da transformação de objetos e experiências. Isso pode
    envolver tanto o processo de criação artística em si quanto os modos pelos quais moldamos e modificamos o ambiente por meio da tecnologia, da cultura e da interacção social.

     

    Pedro Tudela